Cuidado com o que seu filho está bebendo

Home / Dicas / Cuidado com o que seu filho está bebendo
Cuidado com o que seu filho está bebendo

milk

É muito comum chegar por aqui reclamações de mães e pais dizendo que seu filho (com mais de um ano) não come. Aprofundando a conversa, descobrimos que entre esse “não comer”, temos geralmente uma mamadeira de 250 ml de manhã, outra de tarde e novamente uma antes de dormir – muitas vezes mais mamadeiras em outros horários. Faça a experiência: tome um copo de 250 ml de leite no café da manhã e veja como ficará seu apetite para o resto da refeição. Agora pense que o estômago do bebê e beeeem menor do que o seu.

A questão principal que quero alertar é que não prestamos atenção no que as crianças bebem. No caso que citei acima, o resultado é uma criança que não come porque ingere leite em excesso, em uma idade que já não precisaria mais de uma quantidade tão grande. O leite invade o espaço que seria da comida e, lógico, a criança não tem fome de mais nada.

Uma pesquisa apresentada no 13º Congresso Paulista de Pediatria, que participamos, mostrou que a preocupação com os líquidos é realmente verdadeira. Segundo o estudo Liquid Metrics Brasil Infância e Adolescência, realizado por profissionais da USP e Faculdade de Medicina do ABC, as crianças e adolescentes optam por ingerir liquidos açúcarados ao invés de água para matar sua sede, conforme a idade avança. E isso contribui muito para o aumento de peso e obesidade. Observe na tabela abaixo, a quantidade de água e bebida açucarada que as crianças ingerem em cada faixa etária segundo os resultados da pesquisa:

Faixa etária

Água Bebida Açucarada
3 a 6 anos

31%

27%

7 a 10 anos

33%

31%

11 a 17 anos

34%

38%

Vale lembrar que bebida açucarada é tudo aquilo que precisa da adição de açúcar, e que vai desde sucos caseiros até os industrializados e refrigerantes.

Não é para seu filho nunca mais ingerir suco, longe disso! Afinal, sucos de frutas, principalmente os caseiros que possuem apenas o açúcar das frutas quando é feito sem adição de outros tipos, oferece muitos nutrientes importantes para o desenvolvimento infantil.  Mas é preciso tomar cuidado se sucos industrializados e refrigerantes super açucarados não estão tomando o lugar de um líquido que é muito mais eficaz na hora de hidratar e matar a sede: a água.

Os cuidados devem ser redobrados quando a criança é do tipo que come mal (uma caixinha de suco vai roubar o seu apetite e necas a próxima refeição) ou quando ela começa a ficar acima do peso recomendado. Faça a experiência de anotar o tipo de bebida e as quantidades durante um dia e confira se precisa mudar alguma coisa na rotina do seu filho.

E para saber mais sobre o assunto, leia as duas matérias publicadas no Estadão ontem: a primeira detalha um pouco mais sobre essa pesquisa e mostra as ações do Ministério da Saúde sobre isso. A segunda conta o perigo oferecer refrigerante para criaças pequenas – um assunto que sempre me chocou depois de ver uma mãe dar coca-cola na mamadeira para um bebê de seis meses…

 

1) http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,adolescente-consome-26-kg-de-acucar-por-ano-com-refrigerante-e-suco-pronto-,1017897,0.htm

 

2) http://www.estadao.com.br/noticias/impresso,mamadeira-tinha-refrigerante,1017893,0.htm

beijos

Mônica

 

 

 

6 thoughts on “Cuidado com o que seu filho está bebendo

  1. Oi Mônica e Patricia,
    leio sempre o site desde que o descobri, porque aqui em casa tenho o mesmo dilema: meu filhote de 2 anos e 3 meses tem o paladar muuuito seletivo e come pouco!
    Nossa preocupação com a sua má-alimentação é constante.
    Ele está se tornando um ‘mamadeiro-dependente’! Toma três ou mais mamadeiras por dia.
    Enfrento dificuldades para restringir a quantidade de leite, por isso passei a incrementar a mamadeira com frutas, aveia, extrato de amendoa, gergelim, etc…
    Você sabe de alguma dica ou estratégia para lidar com essa situação???
    Obrigada e parabéns pelo site!

    1. Oi, Marina.
      Aqui eu recorri a personagens que o Miguel adorava para finalizar a transição da mamadeira para o copo. Dizia que Tirone não usava mamadeira. Também recorria a certo terrorzinho dizendo que ele ficaria com os dentes feios e tortos se continuasse com a mamadeira (sei que é péssimo, mas tem dias que são noites, né?). O que ajudou tb foi o fato do irmão mais velho só usar copo. Não tomava nada em mamadeira. Acho que nessa idade tem de recorrer ao universo lúdico para essa transição fazer sentido. E tb contribuiu dar uma data limite e a partir do dia seguinte só seria no copo e daí eu joguei todas as mamadeiras fora, assim EU não tinha opção. Viu quanta coisa eu fiz. Acho que não existe uma estratégica única. Mas ter paciência e persistência.
      Beijos e boa sorte

  2. Eu sempre penso nisso com o Otavio que troca fácil, fácil um prato de comida por um copo de leite…
    Precisamos ficar atentos também com a ingestão de água! Procuro reforçar sempre!
    beijos
    Lele

    1. Lele, aqui em casa também, a Úrsula troca a refeição por um bom copo de suco. Sabe que nas fases mais chatas dela acabei até investindo nisso e enfiando umas cenouras e beterrabas no liquidificador junto com as frutas. Mas aí era algo pensando mesmo, uma troca pra valer. Agora estou numa campanha sobre as maravilhas do “suco da sabesp”, pq realmente não precisa ter suco todo o dia… Nem pelo preço, hehehe
      beijao

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.