Guest post: Maternidade Colorida no Comer para Crescer

Home / Blog / Guest post: Maternidade Colorida no Comer para Crescer
Guest post: Maternidade Colorida no Comer para Crescer

maternidade-colorida.jpg.ALTHoje temos o prazer de receber para um guest post a nutricionista Paola Preusse, do delicioso blog Maternidade Colorida, para contar sobre a experiência de voltar para a nutrição depois do nascimento da fofa da Maria Clara e também para dar muitas dicas espertas, fáceis e simples de alimentação saudável.

Com vocês, a gentil e doce Paola:

Oi gente tudo bem?
Sou nutricionista desde 2001, pós graduada em Fisiologia Endócrina, Neurológica e do Exercício pela UNIFESP.
Atuei na área por quase 9 anos e desisti (mais ou menos). Fui ser decoradora.
Sempre brinquei que, quando fosse mãe, voltaria a ser nutricionista por diversos motivos e há 10 meses sou mãe da Maria Clara.

Porque voltar a ser nutricionista, ou melhor, atuar na área quando fosse mãe?
Simples! Porque além de eu amar criança, ter adoração em trabalhar com elas, a necessidade de ensinar alguém desde pequeno é enorme, me realiza como pessoa, como profissional.
E é com as crianças que conseguimos muitas vezes tocar o coração dos pais e ensinar a famosa alimentação saudável pra eles.

Uma alimentação saudável está além de um prato de salada de alface com tomate, frango grelhado e arroz integral.
Está além de comer pão integral, iogurte desnatado e frutas.

Uma alimentação saudável é a junção adequada de todos os ingredientes nas suas refeições diárias.

Muita gente me fala:

– Mas doutora eu como direitinho. Almoço todo dia, meu prato é colorido, como salada e de sobremesa sempre são frutas.

Vendo esta frase, você pode até pensar que está comendo bem.
Mas aí vêm as outras perguntas:

Como é seu café da manhã, lanche da manhã, lanche da tarde, jantar?

Muitos de nós “achamos” que sabemos como deve ser uma alimentação e na Maternidade isso é mais forte ainda.

Falem a verdade, quando você vê uma mãe em alguma fase materna que você já passou, corre e dá alguma dica, não dá?

É normal, é do bem, costumo dizer que faz parte desta delícia toda e que cabe a nós aceitarmos ou não as dicas.

Com a alimentação não é diferente.

É pitaco na hora da amamentação, as dicas “infalíveis” da famosa última mamada pra garantir sua noite de sono, a receita da primeira papinha salgada, como fazer o tão complicado suco de laranja lima, qual fruta prende o intestino, qual solta e assim por diante.

Além dos grupos existentes de mães orgânicas, mães liberadas, mães caseiras, mães isso e mães aquilo.

Eu já fui classificada como mãe xiita. Aquela que nada vai dar pra sua filha, que é a chata e que quando falam comigo riem dizendo que deram isso ou aquilo pros seus filhos com certo meses de idade.

Como mãe e mulher, eu respeito todas as opiniões, não entro em briga ou discussões.
Como profissional, tenho que ensinar e alertá-las.

Ultimamente, a palavra que mais me arrepia a espinha é a EQUILÍBRIO.

Tenho ouvido muito frases do tipo:

Nossa alimentação é equilibrada.

Mas o que é equilíbrio pra você?
Será que seu equilíbrio é mesmo equilibrado?

Segundo o dicionário, equilíbrio significa:

Proporção, harmonia, comedimento, moderação cautelosa.

Se você dá 1 suco de caixinha por dia pro seu filho,
Se você dá gelatina 3X/semana de sobremesa pro seu filho,
Se você dá pettit suisse 2X/semana pro seu bebê,
Se você dá biscoito de polvilho no lanche pra variar a alimentação de seu bebê 3X/semana,
Se você dá bebida láctea achocolatada de caixinha pro seu filho 2X/semana,
Se você engrossa o leite de seu filho com farináceos,
Se você dá biscoito recheado 2X/semana pro seu filho,
Se você dá bolo industrializado 3X/semana pro seu filho.

Me desculpe, mas você não está sendo equilibrada.
Imaginem esses itens mesmo que em dias diferentes compondo o cardápio de seu filho.
Os exemplos que dei acima são típicos que muitas de nós que achamos que não fazem mal, que desconhecem sua verdadeira composição e a real quantia de açúcar, gordura e sódio que eles possuem.

Eu entendo que, com a correria do dia a dia, a mãe/mulher/profissional tem menos tempo pra ficar na cozinha preparando todas as refeições e acaba cedendo alimentos industrializados aos filhos. Entendo também que precisamos descansar e que os alimentos prontos servem pra facilitar nossa vida e nos ajudar.

Para facilitar nossa vida de forma mais saudável e “equilibrada” existem algumas dicas que podem te ajudar:

Leia os rótulos dos alimentos para escolher os sucos de caixinha SEM AÇÚCAR
Gelatina é pó de açúcar com corante, mas concordo que é uma boa pedida pra sobremesa, então que tal, fazer a gelatina sem sabor com o suco natural de sua fruta preferida? Está aí uma gelatina saudável;
Pettit Suisse é rico em açúcar e indicado pras crianças acima de 2 anos e não para os bebês. Troque por uma fruta;
– Biscoito de polvilho é rico em sódio, o que não é indicado pras crianças. Escolha os biscoitos integrais;
Bebidas lácteas achocolatadas são ricas em açúcar e gordura. Prefira o copo de leite com cacau que você mesmo prepara em casa;
– Os engrossantes são ricos em açúcar. Pra ter a ingestão das vitaminas e minerais que os fabricantes dizem ter, prefira uma vitamina de leite com fruta e aveia;
– Biscoitos recheados são ricos em açúcar e gordura, prefira os biscoitos integrais doces, tem até de chocolate (cacau);
Prefira os bolos caseiros sem recheios, troque a farinha de trigo normal por farinha de aveia ou farinha de trigo integral. Faça o bolo integral de qualquer sabor e congele em porções diárias.
Não é boa de cozinha? Existem lojas que vendem a preço super em conta bolos caseiros e são uma delícia.

Ultimamente, nossas crianças estão tendo hipertensão, problemas com colesterol e obesidade cedo demais.
Vale a pena mudarmos alguns de nossos hábitos e produtos que consumimos pra garantirmos saúde pras nossas crianças.

Beijos

Paola Preusse
11-971284475
Maternidade Colorida
@matercolorida

5 thoughts on “Guest post: Maternidade Colorida no Comer para Crescer

  1. Oi gente,tudo bem?

    Fico muito feliz que tenham gostado e que tentam ao menos achar o verdadeiro equilíbrio.

    Lima, não posso falar com propriedade sobre Gerson Therapy, mas posso falar sobre o que estudei na faculdade por 4 anos, na pós por 1 ano e nos diversos cursos de atualização, congressos que participei nesses 12 anos de formação.

    Não recomendo ou incentivo o consumo de qualquer produto industrializado, muito pelo contrário, incentivo o consumo de tudo que é natural, integral, sem açúcar.
    É assim que faço em casa, que oriento meus pacientes, mas existe uma fatia da população que não tem tempo pra ir na cozinha e preparar 100% de sua comida e aí entra os alimentos industrializados.
    Acredito nas escolhas dos produtos certos, moderação e o verdadeiro equilíbrio na alimentação.
    Quanto ao leite de vaca, existem diversos estudos que o condena, enquanto outros que o amam.
    Se a criança não tem alergia ao leite ou intolerância à lactose, não vejo problema nenhum em consumir tal alimento, pois é uma excelente fonte de cálcio e todo ser humano precisa e muito deste mineral.
    Pessoas que não tem hábito de consumir gergelim, castanhas diariamente, por exemplo, pra ter a quantia adequada de cálcio ingerida é melhor recorrer ao leite, mas mais uma vez frizo: se não tem alergia ou intolerância.

    Eu como mãe amamento minha fiha de 1 ano e 2 meses, faço toda sua comida, inclusive requeijão, biscoitos e pães, tento ao máximo fugir dos industrializados, mas se estou em um lugar que só tem produtos industrializados, procuro o que é melhor e deixo minha filha socializar com as demais pessoas numa boa.

    Vou procurar conhecer Gerson therapy, mas com leitura científica e não o que achei no Dr. Google.
    Pra saúde, prefiro artigos científicos :))

    Beijos

  2. Uma nutricionista aconselhando uma criança a tomar produtos de origem animal (principalmente leite) e aceitando a ingestão de produtos industrializados (mesmo que sejam sem açúcar): e ainda vem falar de saúde. Gerson Therapy: estudem isso e entendam do que eu estou falando.

  3. oi Paola!! super legal essa sua matéria!! infelizmente muita gente (inclusive eu antes da maternidade) achava que era super saudável comendo um monte de tranqueira que achava que fazia bem!!
    graças a Deus meu filho não conhece toda essa gama de gostosuras maléficas a saúde devido a alergia alimentar dele. todo mundo fala coitadinho mas eu sempre tenho uma boa resposta na ponta da língua para isso: ele só come coisas naturais e sem conservantes, quer coisa melhor para a saúde?? ele não pode ver uma banana ou mexerica que fica alucinado querendo comer!! rs, que criança faz isso hoje em dia?
    enfim, espero que as futuras mamães aprendam com seus filhos a ter uma alimentação saudável de verdade!! como eu aprendi!
    bjs

  4. Que legal! Bom saber que tem mães que estão preocupadas com o excesso de industrializados. Tenho me preocupado em dar aos meus filhos a mesma coisa que minha mãe me deu quando eu era criança.

  5. Perfeito Paola!!!
    Eu ainda não achei o equilíbrio… confesso que em alguns dias o lado prático me arrebata, mas sem dúvida andamos em diração a alimentação saudável.
    Adorei o post
    beijos
    Lele

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Copy Protected by Chetan's WP-Copyprotect.